quinta-feira, 31 de março de 2011

Minhas Senhoras e meus Senhores...

            Meus Senhores!... (Não! Isto não está bem!)
Meus Senhores e minhas Senhoras!... (Oh! Pá! Que falta de respeito e de ética! As senhoras são sempre em primeiro lugar!)
Muito bem:
Minhas Senhoras e meus Senhores!
Estou aqui para agradecer a vossa presença, a vossa boa vontade e o favor de me aturar… Mas… aturar… Afinal alguém me disse para dizer algumas palavras e… muito sinceramente nem sei que dizer. É que… fui apanhado de surpresa e na realidade não tenho jeitinho nenhum para isto.
Podia-vos falar do tempo, da chuva que não caiu hoje, da temperatura que subiu e nos desenfastiou do inverno que tem estado. Podia referir-me à conjuntura actual do país e do mundo mas não iria dizer nada de novo. Podia falar dos meus dias de trabalho mas na verdade não têm sido nada de especial. Têm sido... “Com saudinha!” – como diria a minha avó. Mas isso também não vos interessa nada.
Podia também falar sobre a queda de filósofos e da ascenção de roedores, mas para quê? Estão muito bem uns para o outros e além disso não quero falar de coisas tristes.
Talvez diga qualquer coisa acerca do aquecimento global. Mas... que é que poderia acrescentar ao tanto que já foi dito, apesar de esquecido com frequência.
Que há de novo? Existirá, na realidade ainda algo que nos surpreenda? Além das desgraças, desventuras e histórias que giram por esse mundo fora e que já não nos espantam…
Agora sou eu que peço: “Digam-me qualquer coisa!” Estou farto dos mesmos lugares comuns, das mesmas ideias, dos mesmos desgraçadinhos para quem se pede ondas de solidariedade! Estou farto das mesmas notícias, das mesmas crianças que desaparecem e de pedófilos impunes! Estou farto do idolatrar da estupidez e do imperar da arrogância sobre a humildade! Estou farto do nosso sistema de saúde e da nossa política para a educação! Estou farto da imbecilidade do governo e seus acólitos! Estou farto dos arrumadores, toxicodependentes e dos sem-abrigo! Estou farto dos assaltos nas ruas e de toda a insegurança… Estou farto… Deixem-me gritar: “ESTOU FARTO!!!” 
Eu sei!
Eu sei que não estou a ser politicamente correcto e talvez vá perder alguns “clientes”, mas eu nunca disse que era político (argh)! Se os perder, paciência. É isto que eu sinto de momento e é isto que eu quero gritar!
Minhas Senhoras e meus Senhores!
Queriam que eu fizesse um discurso, dissesse algumas palavras… mas… muito sinceramente nem sei que dizer. É que… fui apanhado de surpresa e na realidade não tenho jeitinho nenhum para isto.
Lamento tê-los deixado ficar mal!
Tenho dito!

(Agora era aquela parte em que todos os que gostaram, os que não gostaram, os que perceberam e os que não perceberam patavina, se levantavam e batiam palmas).



Um beijo para as meninas e um abraço para os rapazes,

Jorge 


10 comentários:

Maria disse...

Seria o que se chama 'um discurso para encher chouriços' hehehehehehe.... como os outros que falam falam e não dizem nada. Mas não, tu gritaste, pá! E isso é saudável!
Gostei particularmente da expressão "a queda de filósofos e da ascenção de roedores"!

Beijos.

José Sousa disse...

Muito bem... penso que é a primeira vez que venho aqui! O que li por cá gostei, bonito mesmo! A nossa mente sempre é fértil em imaginar a forma como descrever as nossas coisas para que os outros possam, assim, lerem. Vou ser seu seguidor, seja meu também.

http://transpondo-barreiras.blogspot.com/

http://congulolundo.blogspot.com/

http://minhalmaempoemas.blogspot.com/

Um abração

tecas disse...

Um belo discurso! Pelo menos saiu o que estava dentro...gritaste e bem e com que força.«ESTOU FARTO». Basta só isso para mereceres um aplauso...Falaste pelo plural...rs.
Será que posso gritar contigo? ESTOU FARTA DESTA M....
Adorei gritar no teu blog...rs
Abraço amigo

wind disse...

Excelente desabafo:)
Olha uma coisa que está a dar agora nas conversas é o fim do mundo no ano 2012.lololol
Beijos

Maria Valadas disse...

Jorge,
Excelente discurso para quem nada tinha para escrever!
Sabes que me fizeste também gritar silenciada... ao ler- te?

Sempre gostei da tua expressão escrita... e continuo a gostar.

Bom fim de semana, amigo.

Beijos.

Maria

ZezinhoMota disse...

Amigo A.Jorge, bom dia. Com o teu jeitinho, foste aflorando alguns temas actuais, e quem quiser que pense neles e que tirem as suas conclusões.

Bom fim de semana.

Um abraço.

ZezinhoMota

A Poesia do Zezinho http://zezinhomota.blogspot.com

A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1.blogspot.com

Álvaro Lins disse...

Jorge, com essa capacidade para "discursar", faz exactamente o oposto ao que te "chateia" e "nos chateia".
Tens é de falar de economia, déficit, etc e tens lugar garantido no novo Parlamento. Já me esquecia: não sei se tens talento para bater palmas. Isso é o mais importante!
É tanta a "fartura" que todos nós estamos fartos!!!
Bom fds.
Abraço

Marta disse...

Bom discurso e na realidade, disseste a pura verdade....
Sinceramente, chegou-se ao ponto de todos gritarmos bem alto "ESTAMOS FARTOS" e "FAÇAM ALGUMA COISA EM VEZ DESSES DISCURSOS TÃO IGUAIS"...
Obrigada pelas visitas...
Beijos e abraços
Marta

M. Sousa disse...

Aplausos... e de pé!
M. Sousa

scbmf disse...

clap, clap, clap. Mas o assunto do momento é... FMI - harakiri! :)